Os 3 Tipos de Inveja - E como elas detonam sua autoestima

21:54

(Fonte)Por Pâmi Garcia

Se você quer manter o seu amor próprio e a autoestima elevados, não se compare, não inveje o outro. Concentre-se em você mesmo e no que deseja se tornar. Existem três tipos de inveja, veja como cada uma delas pode destruir o seu amor próprio e combata esse mal.
Inveja Pura
A inveja pura é aquela que é facilmente reconhecida como sendo inveja. É a inveja clássica, que todos nós conhecemos. Já vimos alguém sendo invejoso, sendo invejado ou já fomos o autor ou a vítima desse tipo de sentimento.
Características:A inveja pura é aquela onde o invejoso não suporta ver o sucesso do outro. Dói nos olhos e no coração do invejoso ver que o vizinho tem a grama mais verde, um carrão importado, uma mulher gostosona e um iate de luxo. Ele não apenas gostaria de ter tudo aquilo, ele no seu mais íntimo deseja que o outro não desfrute dessas coisas. Ah, geralmente esse tipo de pessoa vai dizer que está sentindo uma "inveja boa", mas inveja é inveja e pronto, não tem essa de boa ou má. A inveja apenas é.
O problema:Nesse caso, como nos casos que veremos a seguir a pessoa perde muito tempo pensando no que o outro é ou possui e deixa de se concentrar no que há de mais valioso, a própria vida. No entanto esse tipo de inveja tem um agravante, o invejoso declara, consciente ou inconscientemente, para si mesmo que o outro é melhor que ele e que jamais ele conseguirá conquistar tanta coisa boa.
A solução:Abençoe a vida do outro. Seja grato pela oportunidade de estar diante de tanta beleza, fortuna e felicidade, isso tudo demonstra para você que é possível. Pense "se ele conseguiu, eu também conseguirei". Não amaldiçoe a vida da pessoa que você gostaria de ser.

Inveja Enrustida
Você já deve ter visto muita gente dizendo que "rico não presta", "rico é ladrão", "rico não entra no céu" e bobagens do tipo, mas bastou a Mega Sena acumular que estão lá todos os pobres enfileirados em todas as Lotéricas do país desejando se tornar "ladrão". Essa é a inveja enrustida.
Características:Esse tipo de inveja é facilmente confundido com preconceito, já que o invejoso está sempre criticando os outros. É aquele tipo de pessoa que diz "Ela está muito magra" que esconde um "Ah que corpinho lindo, queria ser assim", ou diz "O marido dela é muito grudento" que segrega um "Como eu gostaria que meu marido fosse mais carinhoso comigo" ou ainda um "Ele trabalha muito, não tem tempo para nada" que no intimo significa "Queria ter a conta corrente dele e conhecer os lugares que ele já conhece...?.
 O problema:Esse tipo de inveja não se mostra como sendo o que é, inveja. Portanto se torna mais enraizada e invisível, o que a torna muito mais difícil de combater e mais perigosa. O invejoso enrustido não se declara invejoso ele poderia até dizer "Deus que me livre, jamais gostaria de viver como ele...", muitas vezes a própria pessoa não se dá conta do sentimento.

A solução:A primeira coisa a ser feita é meditar, é preciso muito autoconhecimento para perceber que se é um invejoso enrustido. Só podemos combater um inimigo quando percebemos a existência dele, portanto o primeiro passo é esse, descobrir a existência da inveja. E então a solução se torna a mesma da Inveja Pura 
Auto inveja
Autoinveja é aquela que se sente de si mesmo, geralmente no passado. "Ah como eu era magrinha" ou "Puxa vida, naquela época eu era desejado por todas as garotas". Esse invejoso é saudosista, e está sempre se comparando com o que já foi no passado e vive repetindo frases do tipo "Eu era feliz e não sabia?.
Características: Para essa pessoa a vida boa ficou para trás. Tudo o que havia de bom para ser vivido já foi vivido. É muito comum esse tipo de inveja nas pessoas idosas, que estão sempre contando histórias de um passado dourado e dizendo que o "mundo de hoje não é mais como o de antigamente".
O problema: Esse invejoso vai viver sempre em decadência, sempre acreditando que a cada dia as coisas vão piorando, já que ele está se afastando cada vez mais dos "bons tempos". Ele vai se tornando ranzinza e muito desligado com relação às belezas do momento presente. Essa pessoa se torna cega quanto aos milagres que ocorrem em sua vida e o quanto o mundo ainda é belo.
A solução: Nesse caso, como no caso anterior (Inveja Enrustida), é preciso em primeiro lugar identificar o sentimento. E depois trabalhar a capacidade de aceitar a prosperidade e a evolução em sua própria vida. É preciso acreditar que as coisas podem se tornar a cada dia melhor como na teoria de Darwin. Permita que sua vida seja como o subir os degraus de uma escadaria, a cada dia mais alto e mais próximo de seu destino, e não o descer de uma escada onde a cada dia está mais baixo e distante dos objetivos.
Deixe de se comparar, você só pode ser aquilo que você é. Aceite a sua natureza e seja grato por ser quem você é.
"Artigo muito interessante".

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

4 comentários

  1. Obrigada pela visita gostei muito do texto sobre inveja. bjsss.

    ResponderExcluir
  2. Obg. pela visita!!
    è um prazer em poder postar artigos que de alguma forma dispertem o interesse...
    Agradeço sua visitinha e por participar também..Bjos Rosa Glace

    ResponderExcluir
  3. =) Adorei o texto

    Beijinhos
    Tati

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post! Principalmente da parte da autoinveja, nunca tinha relacionado esse sentimento do passado com inveja. E é realmente o que sentimos!!

    Muito, muito bom :) Gostei da frase " permita que sua vida seja como subir os degraus de uma escadaria..."

    Amei seu blog e estou seguindo!

    bjs

    http://maryecia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá..Agradeço a visita e comentário ;)
Sua opinião é que alimenta este blog !!
Deixe seu link para que
eu poça retribuir também!!
Obrigado!!